SHIPPING: Navio com mísseis para a China retido na Finlândia

A polícia finlandesa está a investigar um navio carregado com 68 mísseis terra-ar Patriot e outros materiais explosivos que foi descoberto pelas autoridades aduaneiras no porto finlandês de Kotka, a 120 quilómetros de Helsinki.

O navio Thor Liberty, que pertence à empresa dinamarquesa de navegação Thorco, partiu da Alemanha e tinha como destino a China, segundo a Reuters. Não tinha permissão para transportar aquela carga – pelo menos 69 mísseis Patriot e 150 toneladas de um explosivo designado nitroguanidine, adiantaram as autoridades finlandesas.

“Após uma investigação, encontrámos 69 mísseis Patriot e cargas explosivas”, anunciou a polícia finlandesa num comunicado citado pela AFP. O navio, com 91 metros de comprimento e 3810 toneladas de peso, atracou no porto finlandês a 15 de dezembro, vindo da Alemanha.

Segundo as autoridades alfandegárias, este será um caso de exportação ilegal de material militar. “Há indícios que permitiram iniciar uma investigação relativa ao crime de exportação desta carga para países terceiros”, adiantou à agência francesa o responsável da unidade contra a criminalidade nas alfândegas finlandesas, Petri Lounatmaa.

A legislação finlandesa exige que seja dada autorização das suas autoridades para que este tipo de carga possa passar no território nacional. Petri Lounatmaa adiantou à AFP que a polícia finlandesa integrou uma equipa que está a investigar o caso e que está também a ser avaliada a possibilidade de terem sido cometidas outras infracções.

Os mísseis foram encontrados durante uma inspecção de rotina, e as autoridades confirmaram também que os explosivos estavam mal acondicionados. “Começamos a interrogar a equipa e só no seguimento da investigação é que será tomada uma decisão sobre eventuais detenções”, adiantou Lounatmaa. A bordo do navio estavam 32 membros da tripulação e prevê-se que o interrogatório se prolongue, pelo menos, até esta sexta-feira.

O director-geral da Thorco, Thomas Mikkelsen, mostrou-se surpreendido quando foi contactado pela AFP sobre este caso. “Não estou ao corrente de nada”, disse, remetendo para mais tarde qualquer esclarecimento. Um outro membro da empresa, que pediu para não ser identificado, confirmou que o navio foi retido.

Produzidos pela empresa norte-americana Raytheon, os mísseis Patriot foram usados nomeadamente na primeira guerra do Golfo, em 1990 e 1991.

Fonte: http://www.publico.pt/Mundo/navio-com-misseis-para-a-china-foi-retido-na-finlandia-1526052

Anúncios