LOGÍSTICA: Armadores podem economizar US$ 10 mi com redução de tempo gasto em porto

Transportadores marítimos podem economizar milhões de dólares em combustível se o tempo gasto em portos for reduzido, ainda que marginalmente, afirma uma nova análise da consultora SeaIntel.

A informação é do site britânico The Loadstar.

O estudo, feito com base no consumo de combustível do navio CMA CGM Andromeda, de 11.400 TEUs, constatou que a diminuição do tempo que um navio leva para entrar e sair de um porto cria uma folga que permite ao armador reduzir a velocidade de navegação para o porto seguinte, sem prejuízo da pontualidade.

A economia obtida depende da velocidade operacional do navio — o consumo é aproximadamente proporcional ao cubo da velocidade.

No caso do estudo, uma redução de duas horas no tempo de atracação e desatracação resultaria em redução de US$ 2 mil nos gastos com combustível em uma viagem para um porto situado a 200 milhas náuticas (370 km), caso a velocidade projetada originalmente fosse de 14 nós (26 km/h). Se esta velocidade fosse de 19 nós (35 km/h), o valor poupado se aproxima dos US$ 6 mil.

Quando este resultado é aplicado a um serviço regular, com escalas semanais, o cálculo da SeaIntel indica que cada navio poderia poupar entre US$ 150 mil e 300 mil anuais por porto, de acordo com as velocidades e as distâncias entre um porto e outro.

“De forma geral, constatamos que mais de 90% da economia é conseguida com uma distância entre portos abaixo de 500 a 600 milhas (cerca de 900 a 1.100 km)”, afirma a análise.

De acordo com a SeaIntel, os resultados obtidos num serviço típico entre Ásia e Europa, que geralmente compreende de oito a doze escalas, podem ser ainda mais significativos. Se cinco desses portos reduzirem o tempo de trânsito em trinta minutos cada um, os custos com combustível podem diminuir em quase US$ 10 milhões. Uma redução de três horas multiplicaria esta economia por quatro.

O estudo reconhece que a economia conseguida em condições reais pode variar de acordo com diversos fatores, como a relação entre contêineres cheios e vazios, a produtividade de cada porto, e a velocidade de serviço. Contudo, sustenta que uma maior eficiência no trânsito, atracação e desatracação dos navios pode de fato trazer grande benefício aos armadores e dar aos portos uma importante vantagem competitiva — segundo ele, um porto que melhore o tempo de atracação em algumas horas pode facilmente argumentar que não precisa oferecer descontos na tarifa de movimentação, já que está dando ao armador a oportunidade de economizar em combustível.

Uma resposta em “LOGÍSTICA: Armadores podem economizar US$ 10 mi com redução de tempo gasto em porto

Os comentários estão desativados.